Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2017

O parto dos gêmeos - Parte 3 (final)

Depois de finalizar a burocracia da internação, fomos finalmente para o quarto onde ficamos acompanhando as contrações que estavam mais ou menos de 3 em 3 minutos. E assim seguiram até 5h da manhã quando tive uma parada de progressão. Parou. Tudo. Eu não sentia mais absolutamente nada. Lembro-me bem do medo. Medo de chegar até ali e acabar morrendo na praia. Eu estava então com 5 cm de dilatação. Voltar para casa não era mais possível. "- Só sairemos desse hospital com os bebês nos braços.", falou Dra. Caren. Juan ficou super ansioso com isso! Eu e Taíza começamos a caminhar pelo hospital, subimos e descemos as escadas. Todos olhavam para nós. Eu devia ser a maluca do parto normal de gêmeos. Chamamos uma acunpunturista para fazer uma sessão de indução. Taíza deu uma saída para preparar um chá especial pra mim, tomar um banho e trazer mais óleo de rícino pra eu tomar. E nada acontecia. Eu não sentia mais nada.




Já por volta das 15h30 do dia 18/09, após 10h esperando o retorno d…

O parto dos gêmeos - Parte 2

O primeiro encontro com a Dra. Caren foi como todos os outros que se seguiram... uma delicia! Alternávamos conversa séria a boas gargalhadas. Sentia uma intimidade no ar, como se aquele laço já estivesse previsto. Eu saia sempre feliz e confiante daquele consultório. Enfim encontrei uma médica que não me enganaria aos 45 minutos do segundo tempo.

A gravidez transcorreu na maior tranquilidade. Não tive problemas com pressão alta e nem desenvolvi diabetes gestacional, apesar do medo que tivemos pelo ganho de peso elevado - principalmente nos primeiros meses. Sentia apenas um enjôo intenso, com diversos episódios de vômito e um desconforto muito grande nas costas e no quadril, o que fez com que eu me afastasse do trabalho ainda com 5 meses de barriga. O risco era de parto prematuro e eu repetia o mantra "37 semanas" todos os dias. Só então os bebês seriam considerados a termo. Eu conversava com eles pra que esperassem o dia 08/09, que não viessem antes. O tempo foi passando, a b…

O parto dos gêmeos - Parte 1

Ainda na vibe do aniversário dos gêmeos (que foi há uma semana) e da atualização do blog, resolvi postar o relato do parto dos gêmeos que escrevi quando eles ainda tinham apenas 2 meses de vida fora da barriga. Decidi dividir o texto em partes para a leitura ficar mais leve, visto que caprichei nos detalhes à época! Curioso como as lembranças se perdem e como eu contaria tudo de uma maneira diferente se fosse escrever hoje...


Minha história não começa no dia 18/09/2014, nem 3 semanas antes quando comecei a perceber as contrações de treinamento. Minha história começa naquele dezembro de 2004, às vésperas do réveillon, quando completei 40 semanas de gestação e ouvi da médica que meu desejo pelo parto normal era um capricho perigoso. Eu já conhecia o sistema, só não pensei que o terrorismo fosse tão forte. Tive minha primeira filha, Júlia, por meio de uma cesárea completamente desnecessária.

Quase 6 anos depois, em outubro de 2010, tudo parecia estar se repetindo. Mas dessa vez com um gost…

Eu voltei!

Depois de 5 anos sem atualizar o blog resolvi retomar. São várias as razões, mas a mais romântica delas é que preciso escrever. Necessito. Só que tanta coisa mudou nesses anos, então precisei mudar também por aqui. O blog tinha por nome 2-ao-quadrado. Uma alusão ao fato de que minha família tinha se tornado um time de 4 depois da chegada da Joana. Eu, Juan, Júlia e Joana. Só que agora somos 7. Depois da Joana tivemos os gêmeos, Joaquim e Juliana. E esse ano fechamos a produção com Jade, a baby caçula da casa. O mais curioso foi reler alguns textos que escrevi lá atrás... tem um em que falo da possibilidade extinta de um terceiro filho. Só rindo. 

Escrever alivia minha mente. Já tentou? Para mim, funciona melhor até do que ler. Mas sei que preciso mesmo é aprender a meditar, esvaziar tudo de verdade e respirar. Confesso que tento, faço um dia sim, três semanas não. Ultimamente, as coisas na caixola estão uma zorra. É muito menino e compromisso de menino para dar conta, além do resto. Po…