Pular para o conteúdo principal

Mais sobre as fraldas laváveis

As primeiras 24 horas com as fraldas laváveis foram um sucesso! Mas nas primeiras 24 horas o bebê só suja as fraldas, né?! Depois que vem o esfrega! E o que eu tenho pra contar sobre isso?? Só boas notícias!

As fraldas laváveis me surpreenderam em todos os sentidos! Eu comprei 18 fraldas pensando em lavá-las num intervalo de 2 dias. E o cálculo não poderia ter sido mais perfeito tá eu tive ajuda, confesso! A cada 9 fraldas usadas, uma lavada. 

O varal agora vive assim...
Eu tenho colocado as fraldas sujas num saco de tecido tipo pano de chão que também vai para a máquina a cada lavada das fraldas. Ele é todo furadinho e achei bom para "respirar" as fraldas úmidas de xixi. Quando a fralda só tem xixi não tem mistérios... tirou, trocou, vai pro saco. Quando a fralda é de cocô eu jogo o cocô no vaso sanitário (eu já fazia isso com as descartáveis para as lixeiras não federem tanto) e dou uma esfregadinha rápida (juro!) com água fria e sabão de coco para o tecido não ficar manchado. Detalhe: com a primeira fralda de cocô eu não dei essa esfregada no recheio e até hoje não consegui tirar a machinha que ficou nele. Dicas?! Mas aprendi! Esfrega na hora e joga no saco pra lavar na máquina depois. Pronto, só isso! Na máquina eu não coloco amaciante, porque não pode. E lavo com sabão de coco... que eu já usava nas roupinhas da Joana. Meu trabalho doméstico não aumentou. Dar uma esfregadinha de 1 minuto na fralda não me cansa em nada. E a minha contribuição para o meio ambiente é tão significante que faço sorrindo!!

E ainda são lindas!
Posso dizer o único defeito que constatei? São mais volumosas! Mas eu já sabia, já tinham me avisado. É realmente o meu único porém...

Por dentro e por fora
Posso dizer minha maior surpresa? Elas não vazam!!! Ainda não tive um episódio sequer de vazamento... e eu não aumentei em nada as trocas de fralda. Uso como as descartáveis. As toalhinhas de recheio são de uma capacidade de absorção incrível! E a camada sempre seca fica sempre seca!! Então o bumbum do bebê fica protegido da umidade.

Recheios - Imagem retirada daqui
Vale dizer que minha filha não apresentou mais vermelhidão... que era comum com as fraldas descartáveis e eu tenho utilizado apenas talco nas trocas.

Enfim, o investimento mais do que valeu a pena! Só fico triste de não ter comprado antes. Super indico!!

*A experiência relatada foi feita apenas com fraldas da marca bumgenius.

Comentários

  1. Eu super usaria fraldas laváveis. Olha como alguns poucos anos pode fazer diferença, com e sem a cia. da mommysfera!
    Bjo nas suas lindinhas!
    Pri

    ResponderExcluir
  2. Fabi, as fraldas são lindinhas mesmo, adorei as cores... é vc quem escolhe?
    Se eu  ainda necessitasse de usar fraldas nas minhas meninas, pode ter certeza de que eu usaria... apenas em ver a tua satisfação !!
    beijos nas princesas !!

    ResponderExcluir
  3. Obrigada Fabi pelas fotos do recheio :-)
    Fiquei com vontade de experimentar, mas acho que ainda estou sem coragem. Comecei a dar papinha pra Helena esta semana e o volume de roupas parece que triplicou! E claro que dando cenourinha (aqui na Alemanha sempre começamos com a papinha salgada primeiro) tenho sempre que dar uma esfregadinha antes de por na máquina, ou na verdade assim que noto a cor laranjada na roupinha dela, para não manchar. Aff... E mesmo assim tem manchinhas ruins para tirar... O sabão de coco ajuda nisso também? Se sim vou ter que importar alguns daí rsrsrsrsr!

    Beijo,
    Karen
    http://multiplicado-por-dois.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Uma das maiores vantagens é esta: a vermelhidão some, estas fraldas causam menos alergias, assaduras e vermelhidão nos bebês. Aqui, eu deixo as fraldas de cocô (previamente esfregadas) de molho um tempinho antes de jogar na máquina. às vezes, uso vinagre, às vezes só água e sabão (de coco, só um pouquinho). Nunca manchou.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Rosa Naomi Levi de Lopes4 de agosto de 2011 09:37

    Duas dicas pra manchas, bicarbonato de sódio ou água oxigenada pra cortes dessas fraquinhas, se serve pra mancha de suco de uva, dever ir pra cocô também.
    Adorei as novidades.
    Bj

    ResponderExcluir
  6. Oi Fabiana, to adorando as dicas das fraldas laváveis! Umas dúvidas (pode ser bobagem, mas não sei mesmo!) como funciona o tal recheio, são as fraldinhas de pano de dentro né? Quantas você tem (comprou)? To me interessando pelo assunto, quem sabe não começo a ajudar o Meio Ambiente também!?

    ResponderExcluir
  7. Pri, é isso mesmo!!! E isso valeu pro Sling também, no meu caso!
    E já aprendi tanto mais que dá vontade de engravidar de novo!!!rs

    ResponderExcluir
  8. Sabri, comprei as fraldas pelo site do thanksmama.com e minha amiga trouxe dos EUA pra mim. No site dá pra escolher as cores e eu ainda levei uma beby leg de brinde! Adorei!!!

    ResponderExcluir
  9. Karen, a pediatra das meninas sempre começou pelas salgadas também! Mas, menina, nada mancha mais que maça!! Cruzes! Perdi umas roupinhas por aqui por não usar babador e não lavar na hora. Vivendo e aprendendo! Mas, olha, juro que não dá trabalho não! E os benefícios estão compensando MUITO!

    ResponderExcluir
  10. Pois é... eu vacilei e não esfreguei na hora a primeira fralda de cocô. Como o recheio de recém-nascido tava por fora manchou foi ele... ainda não consegui tirar totalmente a mancha. :-/
    Mas gostei da sua dica do molho no vinagre! Vou tentar!!
    Brigadinha!! Beijos

    ResponderExcluir
  11. Vou testar, Rosa!! Valeu a dica!
    Beijoooos

    ResponderExcluir
  12. Priscila, cada fralda vem com um recheio para recém-nascido e outro recheio que tem tamanho P, M, G (regula com botões). Eu tenho usado os dois. Coloco o recheio grande dentro do bolso da fralda. O bolso é a camada sempre seca da fralda (que aparece nessa foto que coloquei a fralda aberta). E ainda coloco o recheio de recém-nascido (esse da foto) por fora do bolso. A mesma fralda dura mais tempo pq posso trocar só o recheio de fora por uma vez....
    Enfim, vale MUITO a pena! Tô adorando mesmo! Me surpreendi com o sucesso!!
    E não estou tendo problemas com a adaptação da escola... as professoras pegaram o jeito direitinho!

    ResponderExcluir
  13. Flavia (O astronauta)4 de agosto de 2011 14:31

    sabe que lendo posts como este, super me arrependo de não ter usado... Muito bom! Parabéns!

    beijos

    ResponderExcluir
  14. Oi Fabiana, que legal saber que vc está mesmo usando as fraldas de pano! Espero que minhas dicas tenham te ajudado! Para tirar as manchas, eu uso aqui em casa, um spray importado, biodegradável (portanto, não polui, não deixa resíduos no pano, dura à bessa, e funciona super bem). É este aqui: http://www.whatmommyneeds.com.br/loja/products/140-spray-tira-machas-biodegradavel.aspx

    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Já passei por lá, já comprei meu spray!!! Valeu a dica, Carol! Beijos

    ResponderExcluir
  16. Poxa que legal!

    Fralda de pano é tudo de bom! Minha filha começou a usar com 6 meses de vida, e hoje eu teria começado antes, com certeza! Sou mãe full time, mas trabalho, e cuido de tudo sozinha, tenho 2 filhos, e digo que é totalmente possível utilizar fraldas de pano, mesmo com a correria do dia a dia!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Diz o que achou, conte da sua experiência.
Comenta! Suas palavras me inspiram...

Postagens mais visitadas deste blog

Parto da Jade

Passei a gestação inteira dizendo que ela chegaria no mês de julho. Estratégia para aplacar a ansiedade alheia, já que doce espera sempre teve mais a ver com puta agonia pra mim. Não vou mentir, parece piada, mas não consigo curtir gravidez. Passo muito mal no início, depois fico mega prostrada, minha irritabilidade alcança níveis desumanos (pergunta lá pro marido!) e, por fim, engordo absurdamente. Não vejo graça. Lógico que tem o lado bom da coisa. Cabelos sedosos, filas preferenciais e, claro, o bebê que tá lá dentro. Quando os chutes não miram suas costelas, posso garantir, não há melhor sensação no planeta.
A DPP (data prevista pro parto), dia em que a gestação alcança 40 semanas, era 27 de junho. Eu tinha toda a fé do mundo que ela chegaria bem antes disso. Era tanto cansaço que rolava, uma impaciência tão grande da minha pessoa, que o bebê obviamente desejaria sair logo dali. Ambiente desfavorável. E eu conversava incansavelmente com a barriga sobre as vantagens de se viver aqui…

O parto dos gêmeos - Parte 3 (final)

Depois de finalizar a burocracia da internação, fomos finalmente para o quarto onde ficamos acompanhando as contrações que estavam mais ou menos de 3 em 3 minutos. E assim seguiram até 5h da manhã quando tive uma parada de progressão. Parou. Tudo. Eu não sentia mais absolutamente nada. Lembro-me bem do medo. Medo de chegar até ali e acabar morrendo na praia. Eu estava então com 5 cm de dilatação. Voltar para casa não era mais possível. "- Só sairemos desse hospital com os bebês nos braços.", falou Dra. Caren. Juan ficou super ansioso com isso! Eu e Taíza começamos a caminhar pelo hospital, subimos e descemos as escadas. Todos olhavam para nós. Eu devia ser a maluca do parto normal de gêmeos. Chamamos uma acunpunturista para fazer uma sessão de indução. Taíza deu uma saída para preparar um chá especial pra mim, tomar um banho e trazer mais óleo de rícino pra eu tomar. E nada acontecia. Eu não sentia mais nada.




Já por volta das 15h30 do dia 18/09, após 10h esperando o retorno d…

Eu sou gorda?

Eu nem sei quantas vezes devo ter feito essa pergunta à minha mãe. Nem sei se a fiz um dia. Lembro de me olhar no espelho e ter uma única certeza... eu era gorda. Aliás, era essa a única forma de me magoar com palavras (e meus irmãos sabiam bem disso, valeu galera!!). Já fiz dietas loucas, já fiquei sem comer para compensar, já chorei litros porque o espelho era mau comigo. Sofri horrores a minha infância inteira por conta da barriga. Minhas amigas sempre eram baixinhas e magrinhas... eu sempre fui grande, larga, forte. Vendo as fotos antigas nem me acho gorda. Cheinha, talvez. Mas o bullying (agora que tem nome bonito não vou deixar de usar) sofrido por anos deixou marcas que me acompanham e ainda me assombram.
Depois que me tornei mãe da Júlia meu maior medo era que ela passasse pelo o que passei.
Com 1 mês e meio de vida Júlia começou a tomar complemento, pois eu não tinha leite (e nem informação) suficiente. Ela rapidamente ganhou peso e desde então sua barriguinha se mostrou salien…